Poesia

Postado em August 23, 2014



‘
Não acredite no mestre

‘


Existem noites longas
onde o despertar se torna uma lenda,
a aurora apenas um boato,
quando fazemos da felicidade, um estratagema.

‘
Complicamos linhas fáceis
inserindo cálculos irreais,
talvez, por medo da resposta comum
erramos nos passes finais.

‘
O ruim é se perder tanto
a ponto de não ter mais a noção do real,
não saber o que é a sua imaginação
e o que não pode te fazer mal.

‘
O ruim seria ficar sem você
ou como me pergunto agora,
se algum dia lhe tive
ou é apenas mais uma ilusão, uma história.

————————————————— Λß

Não acredite no mestre

Existem noites longas

onde o despertar se torna uma lenda,

a aurora apenas um boato,

quando fazemos da felicidade, um estratagema.

Complicamos linhas fáceis

inserindo cálculos irreais,

talvez, por medo da resposta comum

erramos nos passes finais.

O ruim é se perder tanto

a ponto de não ter mais a noção do real,

não saber o que é a sua imaginação

e o que não pode te fazer mal.

O ruim seria ficar sem você

ou como me pergunto agora,

se algum dia lhe tive

ou é apenas mais uma ilusão, uma história.

————————————————— Λß

1 note

Poesia

Postado em August 19, 2014

Portas Abertas
 ’
As portas batem
sem nenhum vento a soprar,
sem óleo, elas rangem.
 ’
O quanto você acredita nela
não fez diferença no oceano.
As ondas seguem o vento,
mas o vento não bate a porta de pano.
 ’
Ferro que derrete
imerso em bolhas de sabão,
cedendo à mínima das razões,
abrindo a porta do caixão.
 ’
Ouça esse leve choro,
um rangido da alma
enquanto a porta da vida se movimenta,

feita de pano, simples, calma.
————————————————— Λß

Portas Abertas

 ’

As portas batem

sem nenhum vento a soprar,

sem óleo, elas rangem.

 ’

O quanto você acredita nela

não fez diferença no oceano.

As ondas seguem o vento,

mas o vento não bate a porta de pano.

 ’

Ferro que derrete

imerso em bolhas de sabão,

cedendo à mínima das razões,

abrindo a porta do caixão.

 ’

Ouça esse leve choro,

um rangido da alma

enquanto a porta da vida se movimenta,

feita de pano, simples, calma.

————————————————— Λß

11 notes

Poesia

Postado em August 14, 2014

Linha de Corte
‘
Suave por ai
procurando um lugar fresco,
longe do Sol,
onde se possível, eu esqueço.
 ’
Meu nome, minha vida
minha historia, minha sina,
esqueço tudo e procuro
apenas uma roupa que combina.
 ’
Procuro uma nova vida
simples e interessante,
sem muita ganância
ou algum objetivo maçante.
 ’
Viver empenhado foi um desperdício
as dores, eram insuportáveis.
Foi quando percebi quem as fazia,
depois de cortes incontáveis.
————————————————— Λß

Linha de Corte

Suave por ai

procurando um lugar fresco,

longe do Sol,

onde se possível, eu esqueço.

 ’

Meu nome, minha vida

minha historia, minha sina,

esqueço tudo e procuro

apenas uma roupa que combina.

 ’

Procuro uma nova vida

simples e interessante,

sem muita ganância

ou algum objetivo maçante.

 ’

Viver empenhado foi um desperdício

as dores, eram insuportáveis.

Foi quando percebi quem as fazia,

depois de cortes incontáveis.

————————————————— Λß

6 notes

Poesia

Postado em July 12, 2014

Conheci um anjo
‘
Eu encontrei,
um pequeno anjo
de uma forma que nunca ousei esperar.
‘
Observei,
enquanto de pouco em pouco
ela foi tomando espaço em minha vida
se tornando essencial,
me fazendo sentir saudades.
‘
Acabei me apaixonando por este anjo.
‘
E mesmo sabendo
que vivo uma paixão impossível,
que busco um sentimento invisível.
‘
Não penso em esquecê la.
‘
Se passarão décadas,
sem sequer minha voz alcançá la,
sem seque meu toque deslizar sobre sua pele,
sem minha boca algum dia tocá la.
‘
Mas nunca esquecerei,
o dia em que me apaixonei por um anjo.
‘
————————————————— Λß

Conheci um anjo

Eu encontrei,

um pequeno anjo

de uma forma que nunca ousei esperar.

Observei,

enquanto de pouco em pouco

ela foi tomando espaço em minha vida

se tornando essencial,

me fazendo sentir saudades.

Acabei me apaixonando por este anjo.

E mesmo sabendo

que vivo uma paixão impossível,

que busco um sentimento invisível.

Não penso em esquecê la.

Se passarão décadas,

sem sequer minha voz alcançá la,

sem seque meu toque deslizar sobre sua pele,

sem minha boca algum dia tocá la.

Mas nunca esquecerei,

o dia em que me apaixonei por um anjo.

————————————————— Λß

6 notes

1 2 3 4 5 Next